A presidência é a autoridade máxima de um país praticante da política presidencialista e também é chefe do Poder Executivo. Poder esse, que é um dos pilares da república, que é constituída por: Poder Executivo, Legislativo e Judiciário. O Presidente da República é eleito pelo povo por meio de voto direto e tem um prazo de validade: quatro anos – esse período é chamado de mandato. É possível que renovar só uma vez; dessa forma, o prazo limite é de oito anos consecutivos – no caso de uma reeleição.

O Presidente da República é responsável pela nomeação dos ministros do estado. Ele os escolhe para auxiliarem na administração do país. As emendas e projetos de lei passam pelo crivo do chefe de estado, que tem o poder de vetar as propostas; além de pedir ao Congresso Nacional a consideração de alguns deles. Ele decreta o estado de sítio, estado de defesa e a intervenção federal, com respaldo da constituição.

Em Brasília, com a renúncia do ex-governador José Roberto Arruda, agora sem partido e ex-integrante do partido Democratas, cogitava-se uma intervenção federal. O presidente escolheria alguém para substituir o governador destituído. No entanto, foi-se resolvido rapidamente com a nomeação de outro político, o primeiro suplente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), na Câmara dos Deputados, Rogério Rosso, que foi eleito pelo voto indireto, uma vez que o vice-governador renunciou também.

O chefe de estado precisa apresentar ao Congresso Nacional um plano orçamentário de investimento, como também apresentar um relatório de despesas do mandato anterior ao seu. O presidente tem o poder de declarar guerras e de praticar a diplomacia com os demais países. Precisa saber escolher muito bem, afinal, a segurança do país está nas mãos dele e das autoridades máximas das Forças Armadas – também uma decisão do presidente.

O papel de administrar um país não é uma coisa simples. Manter a estabilidade da economia, estar preparado para situações adversas; porém, muitas vezes a dificuldade está no tamanho da casa. O Brasil é um país grande e, consequentemente, problema é o que não falta.

A vice-presidência é o segundo maior cargo do regime presidencialista. E ele tem a função de substituir o chefe de estado, no caso de ausências do presidente: casos de morte, doença, viagens e etc. Por exemplo, o candidato Tancredo Neves assumiu o poder, em 1985, mas veio a óbito; então, seu vice-presidente, José Sarney, hoje, presidente do Senado Federal, cumpriu o mandato de quatro anos.

Enfim, o presidente é a autoridade máxima e tem muitas funções de responsabilidade, de exercer seus deveres fundamentados na Constituição Federal. Se você deseja algum dia ser presidente do Brasil, deve preencher os seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro nato;
  • Ser filiado a algum partido político;
  • Ter o domicílio eleitoral aqui no Brasil (artigo 42 do Código Eleitoral);
  • Ter a idade mínima de 35 anos;
  • Ter o pleno exercício dos direitos políticos;
  • Não ter substituído o presidente há um semestre antes das eleições;