Proclamação da RepúblicaA Proclamação da República foi um marco na história do Brasil, pois representou a instauração do regime publicano e a quebra da monarquia do Império do Brasil, colocando fim à soberania do Imperador D. Pedro II. A monarquia é a forma de governo onde uma pessoa governa como chefe de Estado (mais alto representante público de um Estado-nação, federação ou confederação), de forma vitalícia, ou seja, até morrer ou abdicar, e a transmissão de poder acontece de forma hereditária.

Assim, essa forma de governo passava por um período de crise, pois não correspondia às mudanças que ocorriam no país e era preciso uma nova forma de governo que fizesse o país progredir em questões sociais, políticas e econômicas.

Na época, muitas pessoas estavam insatisfeitas com as decisões tomadas pelo Imperador como os cafeicultores, os fazendeiros, os líderes da igreja católica, os militares e profissionais liberais. Assim, a população exigia os seus direitos. A ideia do governo provisório seria favorecer o direito dos brasileiros e estrangeiros donos de terra e defender a ordem pública.

Diante das pressões feitas pela Igreja, pelo exército, pela classe média e pelos proprietários rurais, pois não estavam satisfeitos com a monarquia, e pela falta de apoio popular, o imperador enfraqueceu. Doente, D. Pedro II se afastava cada vez mais das decisões políticas, e enquanto isso, o movimento republicano estava ganhando força.

Essas insatisfações com o governo não surgiram de uma hora para outra. Antes houveram revoltas como a Inconfidência Mineira, em 1789 e a Revolução Pernambucana, em 1817.

A República foi proclamada no dia 15 de novembro de 1889 na cidade do Rio de Janeiro que era a capital do país na época e, Marechal Deodoro da Fonseca (líder do grupo de militares do exército brasileiro) tornou-se mais tarde, o presidente da República, além do vice presidente Marechal Floriano Peixoto e seus ministros. Após isso, Dom Pedro II teve que retornar a Portugal com sua família, já que havia perdido o seu poder dentro do país.

O regime republicano, é uma forma de governo onde um representante é escolhido pelo povo (através do voto livre e secreto) para ser chefe do país, podendo acumular ou não com o poder executivo (é o poder do Estado que, nos moldes da constituição de um país, tem a atribuição de governar o povo, e administrar os interesses públicos, cumprindo fielmente as ordenações legais).

O dia 15 de novembro é comemorado com grande vitória para o povo brasileiro. Ele é um feriado nacional que relembra o período em que o Brasil deixou de ser comandado por uma monarquia, que estava sob o domínio de D. Pedro, e se tornou uma república. Outra comemoração importante ocorre no dia 19 de novembro, onde são realizadas apresentações cívicas e é cantado o hino da bandeira, por que é comemorado o dia da bandeira do Brasil.

Símbolos Nacionais

Os símbolos nacionais são elementos que transmitem o sentimento de união do país e sua soberania. Confira quais são eles:

Bandeira Nacional: bandeira criada por Raimundo Teixeira, Miguel Lemos e Décio Vilares para representar o novo momento histórico vivido pelo país, a Proclamação da República (1889). 

Bandeira-insígnia: é uma bandeira que contém o Brasão da República sob um fundo verde.

Selo: é inspirado na esfera presente na bandeira nacional e contém um círculo escrito 'República Federativa do Brasil'. Ele é utilizado para autenticar atos do governo, certificados de escolas oficiais ou diplomas.

Brasão da República: foi criado pelo engenheiro Artur Zauer a pedido do Presidente Manuel Deodoro da Fonseca. Ele está presente nos prédios públicos e deve ser de uso obrigatório pelos poderes executivo, legislativo e judiciário.

Hino Nacional: o hino do Brasil foi composto pelo maestro Francisco Manoel da Silva e reescrita por Osório Duque Estrada em 1909, por causa das letras diferentes e impróprias para cantar. Além dele existem outros hinos nacionais, o hino da bandeira escrito pelo porta Olavo Bilac, a Canção do Expedicionário, cantado pelos praças que lutaram na Segunda Guerra Mundial e o Hino da Independência, escrito por D. Pedro I. Veja a letra dos hinos em pdf:

Hino da Independência do Brasil

Hino Nacional Brasileiro